CATALYTIC COMMUNITIES #rio #favelas #transições urbanas


Catalytic Communities é uma ONG baseada no Rio de Janeiro com o objectivo de destigmatizar as percepções sobre as favelas e integrá-las na wider society, potenciando o reconhecimento da sua herança cultural e social através de programas de educação, media, redes e advocacy.

Um dos seus projectos educativos denomina-se Catalytic Communities Educational Community Visits que terão lugar na esta semana durante a cimeira do ambiente Rio + 20, organizada pelas Nações Unidas. As visitas realizam-se em parceria com associações comunitárias de dezasseis favelas do Rio de Janeiro: Penha, Providência, Asa Branca, Parada de Lucas, Santa Marta, Rocinha, Cordovil, Cantagalo, Santa Margarida, Vale Encantado, Babilônia, Vila Autódromo, Muzema, Vidigal, Complexo do Alemão e Fogueteiro.

Na área de media e comunicação, a ONG criou o rioonwatch.org , um observatório das alterações urbanas impostas às favelas pelas realizaçõs dos grandes eventos: Olimpíadas e Copa, publicando as perspectivas comunitárias e ajudando os media mainstream a obterem uma imagem adequada da realidade das favelas.


Theresa Williamson, directora executiva da Catalytic Communities, num recente artigo de opinião no New York Times, diz que em face dos grande eventos, o Rio de Janeiro está a desperdiçar uma grande oportunidade: ao invés de expulsar os moradores das favelas para a periferia e criar estados policíais em comunidades (como as UPP), a Perfeitura devia integrar nas favelas existentes serviços adequados de educação, inserção profissional, saúde; e garantir titulos de propriedade aos seus moradores.
As políticas agora em curso satisfazem essencialmente a especulação imobiliária.

Mais na Stress FM:

Sobre as consequências das Olimpíadas e Copa no Rio: aqui
Outros projectos de intervenção no Rio de Janeiro: aqui

Mais artigos sobre cidade e urbanismo: