GERAÇÃO KHAPAZ #mixtape #albums #redeyes


A Associação Khapaz na Arrentela e a geração que a constituiu há já alguns anos, foi dos primeiros colectivos horizontais de base a surgir na periferia de Lisboa. 
O paradigma anterior situava-se nas intuições de caridade, maioritariamente compostas por elementos externos aos territórios; e nos clubes recreativos e associações de bairro constituídas durante o século XX e logo após o 25 de Abril.
Os jovens que constituíram a Khapaz investiram desde cedo na cultura Hip-Hop enquanto espaço de formação pessoal. As suas acções foram influenciando muitas outras associações.
Hoje lançou-se a Mixtape GeraSom Khapaz, com a participação de mc´s e dj´s que cruzam mais que uma geração de interventores da Arrentela: Dom Nuno, Jamaika, Skorpio, Lowrasta, Ravi, Paty, Kosmikilla, Djaina, Joelma, Né Jah, Euzy, Smecks, Soni, K´Dillah, Adalberto....e colectivos: Red Eyes G e Gangstas Afri Família.




As letras da mixtape, cantadas em crioulo, português, inglês e francês, reflectem o dia-a-dia na Arrentela e de uma geração dos que habitam nos classificados "bairros problemáticos". Sintomático de determinado sistema que classifica de "problemático" quem pensa, denuncia e reflecte.
Duas versões da música "brutalidade policial" foram utilizadas para divulgar a mixtape no youtube, recorrendo a imagens de situações em Portugal e fora.


Download: aqui