O MAPA NÃO É O DO PAÍS

de 5ª, dia 13 a domingo, dia 17 de Dezembro de 2012, na Galeria da Boavista, em Lx.
Alighero Boetti, Mettere al Mondo il Mondo


"O MAPA NÃO É O DO PAÍS é um esforço para se abordar o território da crise e dos seus protestos como sendo global que é, e não como sendo nacional, que não é. Tem a ver com estarmos perto do que se passa noutros sítios para podermos agir juntos, reagir juntos, imaginar em conjunto. É que o mapa, se é que alguma vez o foi, já não é mesmo o do país.

E se pensarmos assim os discursos de que ‘Portugal não será a próxima Grécia’ revelam-se no que são: uma forma de isolar e de meter medo, de impedir com que por toda a Europa haja protestos. Trata-se de fazer da Grécia uma excepção absoluta, uma espécie de mau exemplo que ninguém quer seguir, embora em toda a parte bens e serviços essenciais estejam a ser privatizados.Por isso – por não querer embarcar nesses discursos, por entender o território (das mercadorias, das ideias, da informação mas também das pessoas) como alargado – O MAPA NÃO É O DO PAÍS tem mais a ver com colaboração do que com solidariedade apenas: colaboração europeia, colaboração global, construir colaboração. E tem a ver com conhecer porque sem conhecer não há colaboração possível.

Assim, entre 14 e 18 de Dezembro, a ideia é partir de objectos concretos (um filme, uma exposição, uma fotografia, uma performance, uma canção) para abordar o território alargado em que nos movemos, território da crise e dos seus protestos, território global para além de nacional. O MAPA NÃO É O DO PAÍS." 


Este evento é organizdo pela Ana Bigotte Vieira e Vânia Rovisco e está integrado num outro evento chamado

programação:
 
13 DEZ

19h Ana Bigotte Vieira (PT) e Sandra Lang (CH) apresentam Protestos, Praças e Corpos: por que razão O MAPA NÃO É O DO PAÍS

14 DEZ

17h - Katerina Paramana, Talking with Strangers – What is violence, instalação e converse 
19h – 21h Salganhada/ CEM /Unipop conversam sobre o acampamento do Rossio – com a instalação "sem título de animalidade" de Vânia Rovisco 

 21h30 – 23h30 Ricardo Correia/Casa da Esquina Ocuppy - performance

15 DEZ

17h Katerina Paramana, Talking with Strangers – what is violence?, instalação + conversa

20h30 – 23h30 Alex Campos propõe "Cinema a 3 revoluções", projecção de filmes

16 DEZ
 

16h – 19h O MAPA É DO TAMANHO QUE O IMAGINARMOS, actividade para crianças e pais, Ana Bigotte e Vânia Rovisco