RESIDÊNCIA ARTÍSTICA PANTALASSA - PRESS RELEASE


A Associação Cultural Pantalassa, realizará um programa multidisciplinar em regime de residência artística em São Tomé e Príncipe, entre 7 de Fevereiro e 1 de Março de 2013. No âmbito do concurso de Apoio à Internacionalização das Artes da Direcção Geral das Artes, serão 8 os artistas que potenciarão o reconhecimento da educação, cultura e arte como ferramentas de desenvolvimento pessoal e cívico, em intercâmbio com vários públicos e espaços da comunidade são-tomense. 

A residência privilegiará um conjunto diversificado de acções em redor da música, artes plásticas, poesia e arte-educação, produzidas em estreita articulação com a CACAU – Casa das Artes Cultura Ambiente Utopias – de São Tomé, centro nevrálgico de todas as actividades. 

Estruturado em 8 partes temáticas, o Projecto ‘Portugal Contemporâneo Com São Tomé e Príncipe’ pretende fomentar o intercâmbio artístico e educativo entre Portugal e São Tomé, assumindo resultados como a troca de experiências, partilha de informação e pontos de partida para novos projectos igualmente sólidos. As actividades decorrerão em diferentes espaços em simultâneo, nomeadamente, na CACAU, na Embaixada de Portugal em São Tomé, no Instituto Camões, no Cineteatro Marcelo da Veiga, nas Escolas e no Centro Cultural Brasileiro. 


TAPETE | a banda que condiz a poesia de Raquel Lima com paisagens sonoras de quatro músicos – António Ramos (saxofone), Bernardo Álvares (contrabaixo), Joana Guerra (violoncelo) e Jorge Nunes (percussão) – realizará ensaios abertos e concertos. 

JOANA GUERRA | a artista que combina voz e violoncelo num tom minimal-doce irá mostrar a sua vanguarda musical portuguesa em São Tomé, através de ensaios abertos e concertos, no ano de lançamento do seu primeiro álbum, “Gralha”. 

ARTES PLÁSTICAS | o atelier de criação artística será ministrado por Mariana Marques em escolas e na CACAU, partindo de materiais existentes em São Tomé e em jeito de instalação, junto de crianças e adolescentes. 

ÁUDIO-LIVROS | a oficina será realizada por Jorge Nunes e dirigida a crianças, adolescentes e docentes do 1º ciclo do ensino básico. A partir da exploração das técnicas de criação de sons, da captação de ambientes sonoros produzidos por objectos quotidianos e por instrumentos tradicionais de São Tomé e Príncipe, serão produzidos áudio-livros baseados na tradição oral local. 

FOLIA DE REIS | a oficina aproximar-se-á de uma manifestação cultural de raízes pagãs da Península Ibérica do séc. XVI, mais tarde influenciada pela cultura africana e indígena no Brasil. Orientada por Franklin Soares e Mariana Marques, pretende estimular jovens do ponto de vista das artes plásticas, expressão dramática, performance, criação literária e musical. 

MÚSICA IMPROVISADA | a oficina de música será orientada pelos quatro músicos de TAPETE, tendo, como objectivo, criar um espaço privilegiado de procura e exploração da música contemporânea com partilha de instrumentos, de técnicas experimentais e de ideias, ao som do jazz, do rock e do blues.  

CAPACITAÇÃO EM ARTE-EDUCAÇÃO | em formato workshop, a capacitação partirá de uma conversa sobre ‘como actuar, de forma responsável, em território marginalizado’. A criação e prática artísticas serão abordadas enquanto ferramentas de transformação social, com base em nove anos de experiência de Franklin Soares nas favelas do Estado do Rio de Janeiro e em dois anos de trabalho socioeducativo em Portugal. 

POETRY SLAM SÃO TOMÉ | a partilha da prática que nasceu nos anos 80 em Chicago (EUA) e que alia a poesia à performance será dinamizada por Raquel Lima. Inspirada na tradição oral dos participantes, irá formar e orientar o público jovem e adulto para um novo modelo de expressão artística pela palavra, sob a forma de concurso de poesia com suporte nas regras do ‘Poetry Slam’.