entrevista: ECOS


 

Qual a relação do som, ou da escuta, com o lugar e com o espaço? Como é que o som pode ser determinante para a construção do próprio lugar? Como é que o som pode caracterizar ou não as especificidades do lugar?

Estas são algumas das questões que o Ricardo Jacinto, a Sara Morais e o Nuno Torres  procuram trazer a lume ao criar um "projecto de programação para a cidade Lisboa que pretende agregar reflexões, experiências e intervenções em torno da relação entre ESCUTA e LUGAR."

Organizado em pareceria com a Trienal de Arquitectura, o ECOS vai decorrer em quatro fins de semana diferentes, espalhados ao longo de cerca de seis meses. Cada um desses encontros terá um tema: Escutar, Mapear, Lugar e Comunidades. 


O primeiro destes eventos é já nos próximos dias 12, 13 e 14 de Julho.

"Propomos criar uma plataforma transdisciplinar que permita a vários públicos aproximarem-se das múltiplas relações que se podem estabelecer entre Escuta e Lugar e a partir daí tomarem para si instrumentos que lhes permitam acompanhar de um modo positivo o debate, hoje transversal a diferentes áreas do conhecimento artístico e científico, sobre a definição de Lugar na sociedade actual e no modo como a Paisagem Sonora e a Auralidade contribuem e/ou reflectem esta situação."

***

Para cada um destes fins de semana, estarão programados concertos, conversas, passeios sonoros, workshops e um open call de rádio, no qual uma pessoa ou entidade fará um convite aberto de forma a angariar peças de rádio que serão posteriormente emitidas no stream da Stress.fm.

Neste primeiro ECOS vamos poder ouvir através do stream da Stress.fm cerca de 70 peças radiofonicas que foram enviadas em resposta ao open call do Paulo Raposo intitulado How to get lost and start listening.

mais informação e toda a programação AQUI.