Fugir de l'oblit, de Abel Moreno

"Fugir de l'oblit" (Fugir do esquecimento), é um projecto de documentário cinematográfico de Abel Moreno que, através de um percurso pelas recordações  do exílio de "Pitu", nos leva a fazer uma viagem por um dos períodos históricos mais significativos do século XX na Europa: a Segunda Guerra Mundial e a Guerra Civil espanhola.


Quando alguém se cruza com Pitu, um homem de 90 anos com facilidade de palavra e que se mexe energicamente, apesar da ajuda de uma das bengalas que ele próprio construiu, nunca se poderia imaginar o peso histórico que recai sobra as suas costas. 

Pitu caminha rápido, como se estivesse a fugir. Algo que este velhinho anónimo está habituado a fazer: a fugir do franquismo, do campo de refugiados de Argelés, dos campos de trabalho do governo de Vichy, do campo de concentração nazi de Dachau, do massacre de Oradour-sur-Glane, de Treblinka.

Durante cinco anos, no período de 1939 a 1942, converteu-se num sobrevivente. Todos os lugares pelos quais passou, foram transformados em museus da memória. Na entrada da aldeia-museu de Oradour-sur-Glane pode-se ler: "... para que não se esqueça nunca."

Quando Pitu consegue regressar a Girona, a sua terra natal, em 1942, nem sequer a sua mãe o reconhece.

Actualmente, Pitu foge do esquecimento. Este homem desconhecido, carregado de memórias, cuida todos os dias da sua mulher, doente de Alzheimer, consciente de que se não a visitasse regularmente, em pouco tempo ela deixaria de reconhecê-lo.


"Fugir de l'oblit" será um filme documentário que acompanha Josep Busó, "Pitu", numa viagem de regresso aos cenários onde viveu os cinco anos do seu exílio. Dada a importância histórica do que aí decorreu, quase todas as localizações foram conservadas como museus.

O objectivo deste projecto é, segundo o autor, realizar um documentário que dê voz à história silenciada, em que as recordações do Pitu façam vir à superfície a memória colectiva, já que as vivências em primeira pessoa deste homem conformam alguns dos episódios que marcam a nossa história recente.

Durante 2 anos este projecto andou para a frente de forma auto-gestionada, assumindo-se a pré-producção e as rodagens que não implicavam gastos muito elevados, tendo-se conseguido, entretanto, algum pequeno apoio. Neste momento, está em marcha uma campanha de "crowdfunding" através da plataforma goteo.org

O dinheiro colectado no "crowdfunding" destina-se a cobrir os gastos da última fase de rodagem, a montagem e as misturas de som. 

 


Mais info sobre este projecto: