#COPSOFCAMPUS A BATALHA ESQUECIDA DE UK #STRIKES #STUDENTS #OCCUPY


No Reino Unido há um surto de insurgência que aqui o burgo parece ignorar. Mainstream media e blogs desses temas não têm noticiado ou referenciado o conjunto de greves e ocupações no ambiente universitário inglês. Tudo começou com uma greve de "serviçais". Empregados de limpeza, janitors, seguranças das universidades inglesas, staff em geral; grande parte deles trabalhadores precários e imigrantes, realizaram uma greve pelo aumento dos seus salários e melhoria das condições de trabalho. Em resposta automática e solidária, os estudantes ocuparam as universidades.

Perante a inesperada resposta dos estudantes, governo e reitorias avançaram com os instrumentos de repressão. Entrada em massa da polícia nos campus universitários, providências cautelares proibindo qualquer manifestação em universidades no prazo de seis meses, detenções preventivas, violência policial, etc..

Politólogos, movimentos de esquerda e outros etc´s do género não esperavam pela existência deste movimento. O conceito de classe está em transformação e os alunos universitários contemporâneos: com perspectivas de futuros trabalhos precários; anos pela frente de pagamento dos empréstimos contraídos para a frequência universitária aos bancos e, a sua própria passagem por trabalhos análogos aos do staff agora em greve; estão agora muito mais próximos dos trabalhadores da nova vaga global: precários e mal pagos; e mais afastados dos seus professores, pais e da geração mais velha de profissionais com as mesmas habilitações das que estão a estudar.

Movimento e tendências a observar. Ler sobre o assunto: