WANNABE #LISBOA #GENTRIFICAÇÃO #LISBON transições urbanas



Raquel Castro e Mariana Barros são duas amigas e artistas; que como muitos outros seus colegas de profissão: pelos cortes no sector cultural e precariedade nas relações laborais, têm dificuldade em expressar no palco a sua arte e devoção.

Como não há palco, há rua. E assim, partes da cidade de Lisboa tornam-se sujeito de uma colaboração entre Raquel e Mariana. Wannabe, são uma série de performances que têm lugar na Baixa da cidade, uma zona tão exclusiva e excluída a muitos como os palcos. Ao longo de um território antes habitado e agora apenas passeado, elas transforma-se em  "Rach" and "Mama", os alter egos criados enquanto proto-turistas, abrindo portas a locais desejados para vivências do quotidiano já não acessíveis a todos: comer, viver, estar.

«O sair para a rua de que a acção “Stop and Think” foi o início, devolveu às duas, devolvendo-nos a nós, uma cidade de Lisboa feita para inglês ver de que é exemplo a série “Bronzeado” onde Mariana e Raquel, in a refashioned way, se confundem com um Terreiro do Paço brand new, onde no lugar de Ministérios há pubs chamados “Ministério” e esplanadas demasiado caras para portugueses se sentarem. É esta Lisboa wannabe cidade criativa, esta Lisboa em processo de gentrificação a todo o gás, agora porto de cruzeiros de 15 andares e objecto de especulação imobiliária, com o centro destinado a “alugueres de curta duração”, que Rach e Mama espelham. Personagens excêntricas, falantes de inglês, elas incorporam, excedendo-os, os milhares de turistas que diariamente estão delighted with Lisbon, traçando-lhes os contornos e as limitações. Como os seus infindáveis álbuns de fotografias disponíveis no picasa nos dão a entender, Lisbon não é Lisboa e o Mouraria Fusion district parece a secção de comidas da feira de artesanato da FIL nos anos 90, mas em pior.»


Ana Bigotte Vieira in 

Veja e reveja o albúm de férias de Rach e Mama:http://mammarach.tumblr.com/

Este post foi baseado em Lisbon, Lack and Excess; apresentado por Ana Bigotte Vieira e Sandra Lang no Spielart Wake Up 2013